MVP – entenda o que é e os benefícios trazidos para sua empresa

Otimização com MVP trás lucro para empresaQualquer pessoa que deseja construir um novo produto ou quer abrir sua empresa e não tem a menor noção de qual caminho seguir para se estabilizar em um mercado uma ótima opção para que você encontre resultados é aderir a técnica do MVP em seu negócio.

É o Mínimo Produto Viável , então através dele você pode encontrar um direcionamento melhor e mais eficaz para evitar investimentos desnecessários e tempo perdido.

Definição de MVP

MVP é um conjunto de aplicações simples que permite uma ação e aprendizado sobre seus clientes ou usuários. É uma combinação que requer investigação e experiencia. Através delas você extrai dados para encontrar hipóteses que os empreendedores buscam para entender um pouco o desejo do seu cliente.

Além de ser uma prática ágil, ele também prova a visão inicial do empreendedor, testa produtos e suas funcionalidades! Além disso, o MVP é usado para testar a demanda do mercado em relação ao produto. Dessa forma você saberá se está no caminho certo de ter um produto de sucesso.

É importante frisar que o experimento não é com o software, mas com os componentes que legitimam outras hipóteses de negócio. Ele determina uma forma específica para o produto, desenvolvendo uma cultura de experimentação.

Calcule as suas mudanças em um MVP e empreenda!Para sermos mais claros, é basicamente uma pesquisa que demanda pouco tempo, com um custo baixo, testa se seu produto tem mercado e qual funcionalidade você deve incluir.

Função do MVP

O MVP pode ser aplicado em qualquer investimento: seja abrir uma loja de doces, criar um site ou desenvolver um app. Por exemplo, com o MVP você encontra a melhor feature para o seu aplicativo, se é melhor instituir no app um mapa ou criar uma ferramenta de comunicação como o chat.

Entretanto, o MVP não serve apenas para testar produtos e recursos de sua empresa.

Você sabia que ele é útil para testar os seus usuários? Na hora de testes com os usuários você deve ficar atento aos componentes que permitam a você validar oportunidades de negócios.

VANTAGENS:

  • Ágil
  • Ideal para qualquer tipo de empresa
  • Econômico

Não faça um produto frágil, ele precisa ser específico e simples. A ideia principal é não estruturar demais, utilizar os mínimos recursos sem que haja percepção de fragilidade do produto aos olhos do cliente. Ele precisa estar pronto para cumprir todas as suas funcionalidades.

Para você entender o propósito do MVP uma dica é pensar em um clico constituído de funções como:

  1. Construir
  2. Medir
  3. Aprender

Fatos curiosos sobre o MVP

Você pode começar a aplicar o MVP através de testes de apresentações e entrevistas com os clientes. A pesquisa virtual também é importante, principalmente quando os leads respondem questionários a partir de landing pages. Essas estratégias reforçam as atitudes que você mais deve priorizar.

Portanto, não fique receoso de utilizar essa técnica, já que ela é mais comum do que se imagina.

Com o uso de MVP grandes negócios como o Facebook e o Dropbox iniciaram suas empresas economizando tempo e dinheiro.

Com a estrutura de projeto descoberta pelo MVP o produto alavanca no mercado

O MVP está entrelaçado ao conceito de LeanStartup – Formas vantajosas de agir pontualmente para que não haja desperdício de tempo e dinheiro. Ele também consolidou justamente com a finalidade de alcançar o objetivo de mais lucro e menos tempo.

Basicamente você deve pensar em um produto com o mínimo de recursos utilizados que consigam manter a função planejada sem problemas.

A partir desse princípio sua empresa está apta para entregar o produto final com algumas alterações encontradas no MVP, ela atingirá a satisfação da maioria dos seus clientes.

Exemplos do uso prático do MVP

Um caso interessante sobre a utilização do MVP foi a do Eric Ries descrita em seu livro “Lean Startup”. Eric e sua equipe, no início dos anos 2000, estavam montando um novo produto baseado na capacidade de multiplicação das redes sociais. Na verdade, a concepção inicial do produto era uma rede social. Naquela época, o que estava na moda era a utilização das de bate papo UOL, Terra e outros.

O produto prometia ser revolucionário pois tinha a funcionalidades como:

  • Criar um avatar em 3D;
  • Personalizar o avatar e compartilhar com seus amigos;
  • Visualizar os outros avatares enquanto o papo com a galera acontecia.

A primeira preocupação da equipe de Eric era a de facilitar a migração dos usuários para a sua própria plataforma.

Para isso, eles precisavam integrar dezenas o sistema com centenas de outras plataformas para que os usuários importassem suas listas de contato. Para o desenvolvimento dessa funcionalidade de importação, foram gastos meses a mais de trabalho e com muito esforço e tempo recorde, a primeira versão do produto estava feita após 6 meses.

Testes

Após o primeiro teste com usuários, a decepção tomou conta da equipe. Existia uma desaprovação em chamar os amigos, ou seja, importar os contatos para um nova rede social que ninguém conhecia. Portanto, a funcionalidade mais difícil de se utilizar foi completamente ignorado pelos usuários e a premissa que Eric pensava ser verdadeira, de que os usuários iriam querer importar seus contatos se mostrou completamente falsa.

Os usuários já estavam acostumados a gerenciar dez, onze ou até mesmo doze diferentes redes e listas de contatos, e a barreira de criar uma outra nova lista na verdade não existia. A melhor alternativa para a equipe de Eric seria desenvolver o mínimo necessário para receber o feedback dos usuários o mais rápido possível.

Com o MVP e suas funcionalidades básicas você consegue conhecer a reação do mercado e ver se é aprovado pelos seus potenciais clientes. Por isso sabemos que a fase de teste é muito importante.

As expectativas e os desejos do cliente são preservados. Esses testes permitem consolidar um produto mais útil, com melhor preço e serviço de uso. Além do mais permite analisar as mudanças da sua clientela.

Portanto, é a boa e velha recomendação:

“Se for para errar, que erremos o mais rápido possível!”

Um método recomendável é o da contabilidade para fins de inovação. Ou seja, uma abordagem que seja quantitativa que nos permite observar o que precisa mudar de acordo com os resultados. Além da mudança você adquire outros conhecimentos e pode ver alternativas para marcar seus negócios.

Dicas para realizar o MVP:

Primeira de muitas dicas que você não poderá esquecer: Você deve ter a consciência que o MVP não é um produto mal feito, mas é um produto com os mínimos recursos utilizáveis para testes a fim de que você encontre na pesquisa o direcionamento que deve ter para otimizar o seu produto. A versão é basicamente a mesma da final, que estará disponível em sua forma simples.

Dessa forma, você adquire leads que serão fundamentais na avaliação do seu produto. Caso gostem você vai ter maior chance de adquirir novos clientes. Você deve se atentar para o número de leads, pois nunca O seu MVP só funciona se você realmente ouvir a opinião dos seus clientes.deve ser um número muito reduzido. É necessário deixar seus clientes e potenciais clientes lhe mostrarem os melhores pontos para o seu produto. Jamais tente interpretar sozinho qual função agradaria seus clientes.

Mas como você poderia colocar em prática a metodologia de MVP? Temos uma dica muito simples para você que é baseada em duas perguntas centrais:

Qual é o problema que desejo solucionar?

 Escreva e reflita sobre o problema que você encontrou e como seria a solução dele. Não esqueça jamais sobre o problema que seu potencial público enfrenta e tenha ele sempre em mente.

Se eu retirar essa funcionalidade/característica do meu produto, eu continuarei solucionando o problema identificado?

Se NÃO, a funcionalidade analisada é essencial para o seu produto e deve ser desenvolvida no seu MVP. Se SIM, significa que essa funcionalidade é secundária e pode vim a ser desenvolvida em um segundo momento. Isso não significa que a funcionalidade é ruim ou inútil, ela só não precisa entrar no desenvolvimento do MVP!

Dicas e cuidados para construir um MVP:

Outro fator de um MVP é a sua complexidade. Esta pode variar desde projetos simples como anúncio, marketing digital á protótipos iniciais que incluem problemas e recursos inexistentes. Esta complexidade você que deverá limitá-la através das funcionalidades que você deseja encaixar no seu projeto. Entretanto, se ainda tem dúvida, indicamos sempre que você comece a simplificar ao máximo quando se projeta um MVP.

Um modelo de MVP bem comum é o MVP como concierge. Este está personalizado não como um produto, mas como uma atividade de aprendizagem elaborada para testar suposições. Uma boa ideia é manter o foco na produção de resultados que o cliente percebe criando valor para as suas opiniões. Quando você usa esta estratégia, você vai se arriscar por dois caminhos: um, você pode precisar reparar o seu MVP o outro, na pior das situações, será perder o cliente.Seja corajoso para criar um MVP e além disso, pesquise seu mercado!

Se você quer desenvolver um MVP, esteja ciente que precisará ter coragem e criatividade associada aos estudos para criar suposições. Como já afirmado, o cliente pode reagir de várias formas. Portanto, cabe a você saber aproveitar a forma como ele reage ao seu produto.

Se ele reage de forma positiva, estamos no caminho certo e suas suposições deram certo. Caso não, isso confirmará o que você já sabia desde o início: a necessidade de investir em um projeto mais elaborado.

“O método da startup enxuta não é contrário à construção de produtos de alta qualidade, desde que estejam a serviço do objetivo de conquistar clientes. Devemos estar dispostos a pôr de lado nossos padrões profissionais tradicionais para começar o processo de aprendizagem validada o mais breve possível. No entanto isso não significa atuar de uma maneira negligente ou indisciplinada.”

– Livro Startup Enxuta de Eric Ries.

Construir um MVP não é tão simples, envolve riscos, e eles estão envolvidos em:

  • Questões legais;
  • Receio dos concorrentes;
  • Risco para marca;
  • Impacto sobre a moral da empresa e seus empreendedores.

Exemplos bem sucedidos de um MVP:

Para demonstrar que o MVP é mais comum do que se imagina, apresentaremos alguns cases de sucesso a partir desse.

A rede social Facebook, antes de viralizar na internet, foi testada na universidade de Harvard. O teste e a comunicação com os alunos foram essenciais para que Mark Zuckerberg fizesse alterações para chegar no seu produto final.

Também, o Iphone I é uma curiosidade que utilizou de um modelo MVP como inicio do seu telefone. O celular Ideias de como o MVP pode progredir!apresentava funções mínimas e básicas (não copiava e nem colava!). Além disso, não havia nem a barra de pesquisa.

Essa estratégia trouxe uma expectativa para as próximas versões, pois seriam acrescentadas novas funções durante a atualização de aparelho. A empolgação dos seus clientes aumentaram o que chamou atenção de novos clientes.

Desse modo, podemos ver que o MVP é uma técnica que tem aberto vários caminhos quando o assunto é empreendedorismo. Se você seguir as dicas será recompensado com tempo, dinheiro e mais clientes para o seu negócio.

E então? Gostou da nossa postagem? Que tal conferir agora esse texto sobre como abrir sua empresa sem dor de cabeça?

[Total: 4    Média: 5/5]