Plano de governo dos candidatos das eleições 2018: Ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo

Conheça já cada plano de governo dos candidatos às eleições 2018 com relação à ciência, tecnologia e inovação!Saiba qual é o plano de governo dos candidatos para a ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo!

Em época de eleições, os empreendedores devem estar cientes de cada plano de governo dos candidatos com relação à diversas questões. É importante ter em mente quais candidatos apresentam propostas para a otimização do universo do empreendedorismo e, consequentemente, o progresso da economia brasileira. Como o foco dos nossos conteúdos é pautado no empreendedorismo digital, adicionamos também os temas da ciência, tecnologia e inovação, visto que estão diretamente interligados.

Portanto, justamente no dia 11 de Setembro de 2018, a BeeStart preparou para você um post completo sobre cada plano de governo e as propostas dos candidatos à Presidência da República ligado às áreas de ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo!

Plano de governo dos Candidatos à Presidência: Quem são eles?

Primeiramente, vamos analisar apenas as propostas dos candidatos à presidência das eleições de 2018 que se registraram até o dia 15 de Agosto de 2018 – último dia para realização do registro. Ao falar de suas propostas, vamos apresentar os candidatos e seus planos em ordem alfabética, já que queremos ser imparciais com esse texto.

Portanto, é importante afirmar que todo o nosso conteúdo apresentado aqui tem como base cada plano de governo e as próprias propostas dos candidatos.

Os 13 candidatos às eleições 2018 são:

Plano de governo dos candidatos: Existem limites para investimento em ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo?

Há a lei N° 10.973 referente aos investimento nas áreas de Ciência, Tecnologia & Inovação que foi sancionada dia 2 de Dezembro do ano de 2014:

“Art. 1° – Esta Lei estabelece medidas de incentivo à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo, com vistas à capacitação e ao alcance da autonomia tecnológica e ao desenvolvimento industrial do País, nos termos dos artigos 218 e 219 da Constituição.”

Entretanto, após a sanção da nova lei N° 13.243, em 11 de Janeiro de 2016, o primeiro artigo sofreu modificações:

“Art. 1o  Esta Lei estabelece medidas de incentivo à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo, com vistas à capacitação tecnológica, ao alcance da autonomia tecnológica e ao desenvolvimento do sistema produtivo nacional e regional do País, nos termos dos arts. 23, 24, 167, 200, 213, 218, 219 e 219-A da Constituição Federal.”

Essa mudança alterou diversos fatores a fim de otimizar efetivamente os investimentos e estratégias para aprimorar as áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Dentre essas mudanças, tem-se:

  • Divulgação de eventos e atividades científicas, tecnológicas e inovadoras que têm foco no desenvolvimento social e econômico;
  • Descentralizar as atividades citadas acima, diminuindo as desigualdades regionais;
  • Aumento da competitividade no mercado, tanto nacional quanto internacionalmente;
  • Incentivo das empresas às atividades que envolvem Ciência, Tecnologia e Inovação;
  • Criação de fundações de apoio para dar base a projetos de pesquisa e projetos de desenvolvimento científico, tecnológico e inovador.

Há diversas outras mudanças que ocorreram com a alteração da lei de 2004. Portanto, se você tem interesse e deseja saber mais, acesse o site oficial do planalto voltado para assuntos jurídicos.

Quais são os planos de governo dos candidatos à presidência com relação à Ciência, Tecnologia & Inovação?

É fato que grande parte da comunidade empreendedora luta pelo fim da burocracia, bem como uma otimização no investimento das áreas de Ciência, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo. Entretanto, o interesse em investimento nessas áreas por parte dos candidatos ainda é bastante reduzido.

É válido afirmar desde já que, os candidatos Henrique Meirelles, João Amoêdo, José Eymael e Vera Lúcia, não apresentaram nenhuma medida sobre Ciência, Tecnologia e Inovação em seus planos e propostas. Mesmo assim, apresentaremos brevemente cada plano de governo com relação ao mundo empresarial e ao universo do empreendedorismo.

Plano de Governo: Alvaro Dias Alvaro Dias visa otimizar o crescimento industrial por meio da inovação, segundo seu plano de governo.

O candidato às eleições 2018, Alvaro Dias, do partido político Podemos, apresentou em seu plano de governo algumas medidas para o crescimento das áreas de ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo. Entretanto, em sua proposta, Dias aliou ciência aos termos cultura e turismo, não diretamente apresentando as áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Segundo sua proposta, “Plano de metas 19+1 – Pela Refundação da República“, Dias pretende aprimorar o crescimento industrial por meio da inovação. Em seu plano de metas, o candidato fortalece a ideia de incentivos do governo em inovação e tecnologia a fim de preservar o meio ambiente e promover o crescimento econômico.

Em seu plano de governo, o candidato Alvaro Dias tem como meta principal a Indústria 4.0.Durante a apresentação de seu plano, Dias define sua meta para a “Indústria 4.0”, que envolve os 4 “is”:

  1. Inovação;
  2. Investimentos;
  3. Isenção;
  4. Internacionalização.

Plano de Governo: Cabo DacioloEm seu plano de governo, Cabo Daciolo afirma que pretende valorizar a ciência, tecnologia e inovação, criando instituições de capacitação.

Cabo Daciolo, do partido Patriota, apresentou em seu “Plano de Nação Para a Colônia Brasileira” algumas propostas que permeiam superficialmente as áreas da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Segundo o candidato,

“Valorizar a ciência, tecnologia e inovação bem como criar mais Institutos Federais de ensino técnico em localidades estratégicas no tocante à formação e capacitação da população mais carente para o mercado de trabalho, além de valorizarmos os Institutos Federais já existentes.”

Portanto, a partir disso, Daciolo fortalece investimentos em Institutos a fim de otimizar as áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Há também uma mudança citada pelo candidato em seu plano de governo, que se refere ao fortalecimento da competitividade “das commodities brasileiras no mercado internacional”. Isso significa a melhoria da “qualidade desses produtos”, além da promoção do “desenvolvimento científico e tecnológico do País”.

Plano de Governo: Ciro GomesVeja quais são as dez propostas do plano de governo do candidato Ciro Gomes para as áreas de ciência, tecnologia e inovação.

Ciro Gomes, do partido PDT (Partido Democrático dos Trabalhadores), afirma a importância da revogação da Emenda Constitucional 95, referente ao teto de gastos.

Segundo seu plano de governo “Diretrizes para uma Estratégia Nacional de Desenvolvimento para o Brasil“, são apresentadas dez propostas para um impacto positivo das áreas de ciência, tecnologia e inovação.

Dentre elas:

  1. Criação de um plano nacional de ciência, tecnologia e inovação, para otimizar os recursos existentes para o crescimento dessas áreas;
  2. Maiores investimentos em centros e institutos de pesquisas do país (fortalecimento da CNPQ);
  3. Investimentos em ciência e tecnologia devem impulsionar os setores de produção (especialmente o setor manufatureiro) para garantir “empregos de qualidade”;
  4. Incentivo à produção de conhecimento em ambientes universitários;
  5. Estímulo para a produção de conhecimento entre empresas e universidades;O candidato Ciro Gomes, fortalece a ideia de incentivos e fortes investimentos em centros de pesquisas, segundo seu plano de governo.
  6. Divisão dos recursos para pesquisa livre (âmbito universitário) e pesquisa dirigida (segundo a demanda social);
  7. Otimização de financiamentos nos projetos de inovação, a fim de estimular empresas e empreendedores no desenvolvimento e criação de negócios de impacto.
  8. Incentivos para o desenvolvimento de startups e empresas de tecnologia;
  9. Otimização da capacidade do INPI, que analisam e concedem patentes;
  10. Redução da burocracia (questão não especificada em seu plano de metas).

Além disso, Gomes afirma que, para a melhoria da educação, maior geração de empregos e otimização da saúde, a ciência é a essência dessas mudanças.

Plano de Governo: Fernando HaddadNo plano de governo de Haddad, o candidato pretende aumentar investimentos em CT&I, bem como recriar o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

O candidato Fernando Haddad, do PT (Partido dos Trabalhadores), também apresentou em sua proposta “Plano Lula de Governo” a revogação da EC 95.

Segundo seu plano de governo, Haddad pretende criar estratégias que visam a divulgação e descentralização de novas tecnologias. Com relação direta à Ciência, Tecnologia e Inovação, o canpretende:

  • Aumentar e otimizar investimentos dessas áreas;
  • Recriar o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI;
  • Criar um Plano Decenal para fortalecer os investimentos em Ciência, Tecnologia e Inovação;
  • Recompor o Sistema Nacional de Fomento de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Portanto, segundo sua proposta, essas medidas serão responsáveis pelas melhorias nos setores da ciência, tecnologia e inovação.

Plano de Governo: Geraldo AlckminEm seu plano de governo, Geraldo Alckmin cita a importância de reforçar parcerias entre universidades e empresas.

O candidato às eleições 2018, do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), Geraldo Alckmin, em plano  “Diretrizes Gerais“, apresentou o termo “ciência” uma única vez.

Alckmin, em sua proposta, utiliza a palavra ciência para se referir à parcerias. Segundo seu plano de governo, o candidato pretende incentivar parcerias entre universidades, empreendedores e empresas. Com isso, o campo da ciência e da tecnologia serão otimizados.

Assim como o candidato Alvaro Dias, Alckmin cita o progresso da indústria 4.0. Em seu plano, o candidato cita a busca pelo desenvolvimento do conhecimento, do empreendedorismo, da cultura e também da agroindústria.

Plano de Governo: Guilherme BoulosBoulos afirma a importância do investimento em CT&I. Em seu plano de governo, o candidato afirma que pretende recriar o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Assim como Ciro Gomes, o candidato do PSol (Partido Socialismo e Liberdade) Guilherme Boulos, apresentou a intenção de revogar a Emenda Constitucional 95. Em seu plano de governo “Vamos Sem Medo de Mudar o Brasil“, Boulos aborda a importância das áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação diversas vezes.

Com relação à Ciência, Tecnologia e Inovação, Boulos afirma três principais objetivos:

  1. “Criar articulação entre as políticas regionais e urbanas de desenvolvimento e a política produtiva e tecnológica em nível federal”;
  2. “Ampliar os instrumentos de cobrança de contrapartidas e de controle social sobre a utilização dos recursos e o cumprimento de metas”;
  3. “Expandir as arenas de discussão sobre o sentido das políticas de desenvolvimento produtivo e tecnológico.”

O candidato afirma que, para reverter a atual situação da ciência, tecnologia e inovação, ele pretende:

  1. “Recriar o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação com a garantia de orçamento para viabilizar uma dinâmica de pesquisas de ponta.”;
  2. Garantir que é “fundamental consolidar o processo de regulamentação e aplicação do Marco Legal da Ciência e Tecnologia, já aprovado pelo Congresso Nacional.”

Plano de Governo: Henrique MeirellesEm seu plano de governo, Meirelles não apresenta propostas para as áreas da ciência e tecnologia. Para inovação, o candidato afirma a importância de melhorias na agricultura.

Assim como foi especificado no início deste texto, o candidato Henrique Meirelles do MDB (Movimento Democrático Brasileiro) não apresentou nenhuma proposta sobre as áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação em seu plano de governo. Em seu projeto “Pacto Pela Confiança“, Meirelles não cita a palavra ciência.

Quanto à inovação, o candidato cita o termo quando aborda a importância da otimização da agricultura. Entretanto, ele não especifica como pretende realizar isso.

Plano de Governo: Jair BolsonaroSegundo seu plano de governo, o candidato Jair Bolsonaro pretende afirmar a parceria entre universidades e empresas, incentivando o universo do empreendedorismo.

Em seu plano “O caminho da Prosperidade“, o candidato às eleições 2018, Jair Bolsonaro, do partido PSL (Partido Social Liberal), tangencia os termos Ciência, Tecnologia e Inovação ao abordar mudanças para o progresso do empreendedorismo. Em seu plano de governo, o candidato afirma que é responsabilidade das universidades apresentar inovações, propor parcerias com empresas e incentivar o empreendedorismo.

Apesar de não mencionar mais vezes os termos CT&I, Bolsonaro apresenta propostas para a otimização do universo empreendedor em seu plano de governo.Em seu plano, Bolsonaro afirma que visitou alguns lugares que incentivam fortemente o empreendedorismo, como Japão, Coréia do Sul, Taiwan, Estados Unidos e Israel.

O candidato cita a importância dos “hubs tecnológicos”. Estes visam incentivar jovens universitários a realizarem parcerias com grandes empresas. Isso acarreta a criação de produtos reais para que sejam lançados no mercado.

Bolsonaro afirma que o Brasil poderá ser um forte centro de pesquisa e desenvolvimento com relação ao grafeno (uma das formas do carbono). Com isso, há geração de novos produtos e aplicações.

A partir disso, Bolsonaro pretende aprimorar o país para ser um ambiente que valoriza o empreendedorismo. Além disso, o candidato afirma que os jovens deve sair da universidade com o pensamento de criar um negócio próprio.

Plano de Governo: João AmoêdoO plano de governo do candidato João Amoêdo tem como foco principal a redução de burocracias incentivo de parcerias entre universidades e empresas.

Como já afirmamos, o candidato do partido Novo, em sua proposta “Mais oportunidades, menos privilégios“, não trata diretamente sobre Ciência, Tecnologia e Inovação.

Segundo seu plano de governo, o candidato apresenta como um objetivo:

“A simplificação e redução dos impostos e burocracias para dinamizar a economia, facilitar o empreendedorismo e propiciar a criação de empregos;” 

Em sua proposta, Amoêdo aborda o termo ciência com relação à:

  • Redução de burocracias;
  • Parcerias com empresas privadas para otimizar pesquisas da universidade;
  • Aumento do financiamento para a cultura, o esporte e a ciência.

Plano de Governo: João Goulart FilhoJoão Goulart Filho, em seu plano de governo, apresenta 12 propostas para incentivos e melhorias nos campos da ciência, tecnologia e inovação.

Goulart Filho, do partido PPL (Partido Pátria Livre), apresentou em seu plano de governo “Distribuir a renda, superar a crise e desenvolver o Brasil“, 12 propostas para as áreas de ciência e tecnologia. Como os candidatos Guilherme Boulos e Ciro Gomes, Goulart Filho também trata da revogação da Emenda Constitucional 95.

Além disso, boa parte de suas propostas com relação à Ciência, Tecnologia e Inovação, referem-se ao âmbito nuclear, como:

  • “Reconstruir o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, esvaziado após a desastrosa fusão com o Ministério das Comunicações.”;Em seu plano de governo, o candidato João Goulart Filho apresenta propostas fortemente voltadas a área nuclear, fortalecendo incentivos em tecnologia.
  • “[…] recriação da Embrater para promover a disseminação de tecnologia. Para isso, se cobrará uma taxa de 1% sobre as exportações agropecuárias para aplicar em ciência e tecnologia nessas empresas.”;
  • “Promover o desenvolvimento das tecnologias nucleares e correlatas, estabelecendo cooperação entre
    empresas, institutos de pesquisa e universidades brasileiras.”;
  • “Em curto prazo, vamos estabelecer e executar o plano de financiamento da conclusão da usina de Angra 3, do Reator Multipropósito Brasileiro e do Submarino Nuclear;”.

Plano de Governo: José Maria EymaelO plano de governo de José Maria Eymael, tem como foco o suporte e maiores investimentos nas áreas de pesquisa.

O candidato às eleições 2018, do partido DC (Democracia Cristã), José Maria Eymael, não apresenta o termo ciência em sua proposta “CARTA 27 – Diretrizes Gerais de Governo para Construir um Novo e Melhor Brasil“.

Em seu plano de governo, Eymael afirma que pretende fortalecer o apoio à pesquisa. Além disso, ele propõe

“Estimular a instalação de Pólos de Desenvolvimento, em parceria com Governos Estaduais.”

Plano de Governo: Marina SilvaPara promover a inovação, a candidata Marina Silva apresenta em seu plano de governo maiores investimentos em pesquisa, recriação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e aproximação entre universidades e empresas.

A candidata Marina Silva, Rede (Rede Sustentabilidade), em sua proposta “Brasil justo, ético, próspero e sustentável“, apresentou um capítulo referente a investimentos e mudanças nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Silva pretende divulgar e aumentar investimentos nessas áreas, já que, segundo sua proposta,

“Não existe desenvolvimento pleno ou crescimento econômico durável sem investimentos em ciência, tecnologia e inovação (Ciência, Tecnologia e Inovação).”

Em seu plano de governo, a candidata apresenta propostas como:

  • Recriar o Ministério da Ciência e Tecnologia;A candidata Marina Silva apresenta em seu plano de governo algumas propostas que visam a otimização das áreas de CT&I do Brasil.
  • Divulgar e fortalecer parcerias entre universidades e empresas;
  • Eliminar obstáculos tarifários a fim de promover a inovação;
  • Concretizar a meta da Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação para elevar investimentos;
  • Direcionar linhas de crédito para financiamento de inovação e projetos voltados ao impacto ambiental.

Plano de Governo: Vera LúciaEm seu plano de governo, a candidata Vera Lúcia não apresenta nenhuma proposta para as áreas de ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo. A candidata afirma apenas a revogação da EC 95.

Assim como outros candidatos apresentados, a candidata do PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado), Vera Lúcia, pretende revogar a EC 95. Entretanto, ela não apresentou em seu plano de governo “16 pontos de um programa socialista para o Brasil contra a crise Capitalista” nenhum objetivo ligado às áreas de ciência, tecnologia e inovação.

Conclusão

Mais uma vez queremos reforçar que esse texto foi criado a partir de cada plano de governo dos candidatos às eleições 2018. Portanto, todas as informações foram retiradas dos documentos criados pelos candidatos e seus respectivos partidos políticos.

Além disso, a BeeStart criou este conteúdo para informar aos empreendedores sobre propostas relacionadas aos investimentos e possíveis mudanças nas áreas da ciência, tecnologia e inovação. Para concluir, criamos para você um infográfico para demonstrar os planos de governo com relação às áreas de ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo!

Veja a comparação entre cada plano de governo dos candidatos com relação à ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo!

Se você, empreendedor engajado, tem informações novas e diferentes sobre o plano de governo dos candidatos, não hesite em deixar seu comentário! Deixe também a fonte em que foi retirada a informação para que possamos enriquecer nosso texto, além de trocar ideias e conhecer novas perspectivas!

A partir de todas as informações apresentadas, que tal aprender como empreender em 2018 para completar seus conhecimentos sobre a área?

[Total: 1    Média: 5/5]